x
  • Olá, o que deseja buscar?

Notícias atualize-se e recomende!

Guia do Advogado já está à disposição 26/08/2004

A partir de hoje, o Superior Tribunal de Justiça coloca à disposição dos operadores do Direito as versões impressa e on-line do "Guia do Advogado", publicação organizada pela Secretaria Judiciária para facilitar o trabalho desses profissionais em trânsito pelas instalações do Tribunal. Ao pedido de apreciação feito pelo presidente do STJ, ministro Edson Vidigal, o presidente do Conselho Federal da OAB, Roberto Busato, respondeu: "...Consigno que nada há a acrescentar no bem-elaborado documento, pedindo a essa Egrégia Corte que aceite as congratulações do Conselho Federal da OAB pela oportuna iniciativa."

O Guia passa, então, a ser distribuído a interessados na Seção de Apoio aos Advogados e na Divisão de Autuação e Classificação de Processos Originários (4º e 5º andares, respectivamente, do Edifício Ministros 2, no STJ) e também nos balcões dos órgãos julgadores (edifícios da Administração e Ministros 2).

Interessados nas informações da publicação que residem fora de Brasília podem acessar o endereço eletrônico www.stj.gov.br e clicar no "banner" estampado na primeira página, que remeterá o internauta diretamente ao Guia. Outra opção de acesso: clicar no link "Processos", localizado na lateral esquerda da primeira página, onde também estará disponível. Basta, então, dar o comando de impressão às 46 páginas que contêm as localizações dos vários serviços do STJ, além de outros pontuais e externos, necessários aos que estão em trânsito pela capital do país.

"Sabemos que será uma publicação útil aos advogados, até pela enorme procura manifestada em mais de 100 e-mails, centenas de telefonemas e pedidos de visitantes em passagem pelo Tribunal, sem citar os mais de cinco mil acessos na notícia veiculada na página eletrônica do STJ, quando se anunciou o Guia, no Dia do Advogado, 13 de agosto", enfatiza a secretária Judiciária, Rosângela Silva.

A Seção de Apoio aos Advogados enviou dois exemplares impressos apenas aos órgãos do governo que solicitaram o Guia ao STJ por meio de suas seções jurídicas. Os pedidos partiram de instituições como INSS, prefeituras, delegacias da Receita Federal, procuradorias federais, entre outras, além de bibliotecas de cidades e capitais do país. Aos advogados e operadores do Direito em geral, sugere-se obter a publicação em sua versão on-line. A tiragem inicial do Guia não conseguirá alcançar o número de interessados, que se revelou muito mais alto que o esperado.